Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Natal: Profissionais abrem mão das famílias nos plantões

Alguns profissionais trabalham em um plantão de 24 horas
Cleston Soares (óculos) juntamente com a equipe que estará de plantão neste dia 25(Fotos: Portal Infonet)
Enquanto alguns ainda estão dormindo nesta terça-feira, dia 25 (feriado de Natal), muitos profissionais abrem mão da família, porque necessitam trabalhar. São inúmeros os profissionais que trabalham no feriado de Natal, tudo para garantir segurança, transporte,  comunicação, serviços básicos e até atendimento médico.
Com um ponto em frente à Unidade de Urgência Hospital Nestor Piva, o taxista José Marcos Antônio de Jesus, diz que a rotina de trabalho durante o período natalino já acontece há quatro anos. “Vou ficar aqui até as 19h. Por enquanto o movimento de passageiros está fraco, mas é a única maneira de ganhar um dinheiro extra neste período. No Ano Novo estarei aqui novamente e a tendência é de aumento”, diz.
Apesar de fazer o que se gosta, muitos profissionais admitem que o ideal seria passar o dia com a família, em uma praia ou até mesmo descansar para repor as energias para o  ano que se inicia.
Soldado Barro, Soldado Cleber e Sargento Muniz
Com uma rotina de 24 horas de trabalho, os profissionais que trabalham no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) dizem que apesar da correria, o esforço vale a pena. “Por enquanto está tudo tranquilo e as ambulâncias estão paradas, pois o pessoal está dormindo, mas a tendência é que o serviço aumente a partir das 12h que é quando o pessoal volta a beber. Gostamos do que fazemos e a população está reconhecendo o nosso trabalho, mas é preciso termos um pouco mais de reconhecimento do governo”, conta Cleston Soares.
Mesmo após anos exercendo a profissão de policiais do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam), ainda há famílias que custam a entender que para eles, a profissão fala mais alto e que o feriado é considerado um dia como todos os outros.
“Já estamos acostumados com os plantões, mas o problema são os familiares que não gostam e preferiam que estivéssemos em casa. Algumas mulheres às vezes ligam e não acreditam que estamos de plantão, mas não são todas. Por incrível que pareça, os feriados são mais tranquilos do que durante a semana. Bom, alguém tem que trabalhar para garantir a segurança da população”, finaliza os PMs formados pelo Sargento Muniz, Soldado Barro e Soldado Cleber.
Por Aisla Vasconcelos
Fonte: Portal Infonet

Postagens populares