Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 22 de abril de 2014

Mendonça apresenta requerimento à Comissão de Segurança da Câmara para ouvir as reais condições da prisão de Marco Prisco

No início da noite desta terça-feira (22), o deputado Mendonça Prado (Democratas/SE) requereu junto a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO) da Câmara Federal para que sejam convidados oficialmente os três advogados do vereador Marco Prisco Caldas Machado (BA), Dinoemerson Tiago dos Santos Nascimento, Vivaldo do Amaral Adães e Leonardo Mascarenhas.

O intuito é apresentar em Audiência Pública dentro do Congresso Nacional as alegações da defesa e, em especial, as reais condições da prisão do vereador. Além disso, a Audiência irá discutir a atual situação dos policiais e bombeiros militares e as políticas públicas desenvolvidas pelo governo atual em prol dessas categorias profissionais e da segurança pública brasileira.

“Lamento profundamente a prisão de Marco Prisco, líder do movimento reivindicatório dos trabalhadores de segurança pública da Bahia. Trata-se, indiscutivelmente, de um ato que será contestado por todos que defendem o Estado Democrático de Direito. Afinal de contas, não podemos admitir que aqueles que lutam para melhorar as condições de trabalho das suas respectivas categorias profissionais sejam tratados dessa forma”, afirmou o parlamentar sergipano.

Marco Prisco foi preso ilegalmente na tarde da última sexta-feira (18) em um resort em Costa de Sauípe, no Litoral Norte da Bahia. Apontado como o líder da greve da Polícia Militar no estado, o vereador foi preso por determinação da Justiça Federal, baseada nos artigos 311 a 313 do Código de Processo Penal, visando a "garantia da ordem pública". A prisão deve ser cumprida por 90 dias "em estabelecimento de segurança máxima".

“A medida é extremamente descabida e eivada de vícios, tendo em vista a desnecessidade do decreto prisional, posto que o objeto da prisão cautelar já não existia. Não há como dissociar a prisão do cenário político atual, pois Marco Prisco é um líder que defende os interesses de uma classe trabalhadora que historicamente foi esquecida pelo governo do estado da Bahia”, afirmou Dr. Mascarenhas, um dos advogados da defesa.

Mendonça Prado demonstrou seu total apoio a liberdade de Marco Prisco, principalmente após receber informações detalhadas da gravidade da situação. O democratas vem trabalhando com afinco pela aprovação das propostas em prol dos trabalhadores da segurança pública. “Por uma questão de justiça, tenho que me solidarizar com todos os policiais brasileiros, pois chegamos a esse ponto porque as autoridades constituídas não cumprem a palavra dada. O que está acontecendo no país é uma inversão de valores. O Legislativo e o Executivo erram e o policial é quem vai pra cadeia! Isso não é justo! É imprescindível que todos os policiais se unam para reivindicar a revogação da prisão de Marco Prisco, e retomar o diálogo com os governantes para que o setor de segurança pública receba o tratamento adequado”, afirmou Mendonça Prado.

Texto e Foto: Izys Moreira - Assessoria de Imprensa do Deputado Federal Mendonça Prado (Democratas/SE)

Fonte: Perfil de Leonardo Mascarenhas/Cespol

Postagens populares