Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Polícia Civil paralisa atividades por 12h em Sergipe

Categoria aguarda resposta do governo sobre reivindicações

Foto: Portal Infonet

Em greve, Policiais Civis e Servidores da Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp) paralisam por 12 horas nessa sexta-feira, 25, e ficarão em vigília das 7h às 19h. Neste momento as categorias ocupam as dependências Secretaria de planejamento do Estado (Seplag), onde ocorrerá uma reunião para tratar sobre as reivindicações dos servidores.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol), Antônio Morais disse que a expectativa é de que os itens sejam atendidos. Ainda segundo o sindicalista, as propostas apresentadas durante a reunião desta sexta-feira serão avaliadas pelos servidores, durante a assembleia que será realizada ainda hoje, às 15h, quando decidirão pelo fim da greve ou pela continuidade.

Prazo

Ainda segundo ele, o prazo estabelecido pela categoria para que o governo lhes apresente uma proposta, se encerra nesta sexta-feira, 25. “O sindicato estabeleceu como prazo razoável para esperar uma reposta do governo. Essa e a terceira reunião com o Governo do estado e vamos avaliar se concordamos com as propostas se a categoria não aceitar retomamos a greve na próxima segunda-feira”, garante.

A categoria reivindica pela promoção automática por curso, o reconhecimento da situação funcional dos servidores da Cogerp e dos remanescentes da polícia civil e a imediata reintegração dos 15 agentes da polícia civil, que foram desligados há três anos. Farão parte da reunião os a Seplag, Sefaz, PGE, SSP, PC, Adepol e Sinpol. Após a reunião a categoria volta a se reunir ainda nesta sexta-feira, Policiais Civis e Servidores da COGERP estarão reunidos em assembleia geral no auditório da Academia de Polícia. Na oportunidade, a categoria discutirá sobre a possível retomada de greve caso a pauta mínima não seja atendida. 
 
Eliene Andrade 
 
Fonte: Portal Infonet

Postagens populares