Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

domingo, 1 de junho de 2014

Deputado Capitão Samuel diz que Coronel Iunes proibiu sua entrada no Presmil

Deputado diz que se sentiu constrangido ao ser “proibido” de participar de evento no Presmil. Samuel diz que vai “convocar” Iunes para explicar sobre ocorrido

O deputado estadual capitão Samuel Barreto (PSL), presidente da Comissão de Segurança Pública na Assembléia Legislativa se sentiu ofendido e constrangido na manhã deste sábado (31), durante uma comemoração que foi realizada no Presídio Militar (Presmil), em homenagem ao dia das mães e onde segundo ele, não foi permitido a sua entreda.

Em entrevista exclusiva ao FAXAJU, o deputado Samuel Barreto acusou o comandante da policia militar, coronel Mauricio Iunes de ter proibido a sua entrada no Presmil na manhã deste sábado. Samuel conta que “hoje os internos do Presmil estão comemorando o dia das mães e para minha surpresa, eu fui impedido de entrar no presídio por ordem do comandante que alega que eu faria política. Na portaria havia uma lista com os nomes dos convidados e o meu nome não estava lá, apesar de ter sido covidado por organiadores. O capitão responsável pelo caso me disse que foi ordem do comandante”, afirmou o deputado.

Samuel explica que teria sido convidado para participar das comemorações, já que os internos teriam sido liberados para fazer os convites, e ele, Samuel, teria sido um dos convidados, até porque é membro da CSP/AL. Mas para sua surpresa, ao chegar ao Presmil, ele recebeu a informação que teria sido passada por um capitão que coronel Iunes teria dado ordem para que ele não entrasse.

Por conta disso, muito irritado, o deputado Samuel Barreto afirmou que na próxima segunda-feira (02), irá fazer um pronunciamento na AL sobre o ocorrido e que nesse mesmo dia irá convocar o comandante para explicar, o que segundo ele, é uma atitude arbitrária e que não havia justificativa para impedir sua entrada no Premil. “Na segunda-feira eu vou me pronunciar na Asssembleia. Eu vou convocar o comandante, entenda bem, eu como presidente da Comissão de Segurança Pública na Assembleia Legislativa não vou convidar, eu vou convocar o coronel Iunes para que ele explique essa ordem truculenta que ele deu. Não tem lógica ele proibir a entrada de um parlamentar que além de ser militar é o presidente da Comissão de Segurança Pública”, avisou Samuel.

Já no inicio da tarde deste sábado, Samuel aproveitou para fazer uma visita ao quartel do Corpo de Bombeiros. O deputado diz que no quartel do CBM não houve nenhum tipo de constrangimento e que o oficial de dia, tenente Issac o recebeu de forma respeitosa, ao contrário do comandante da PM que “ele esquece que sou deputado estadual e não sou mais capitão para ele como coronel ter autoridade sobre mim. Quem fala aqui é o deputado estadual capitão Samuel Barreto e não o capitão Samuel. Portanto ele precisa entender que a conversa agora é entre um parlamentar e o comandante da policia militar, que mesmo sendo coronel, precisa entender que eu sou um parlamentar e não um subordinado dele”, desabafou Samuel.

Munir Darrage

Fonte: Faxaju/Perfil do Deputado no Facebook

Postagens populares