Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Edvaldo: “Não podemos permitir que politizem esta questão da segurança pública”

O candidato a prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), voltou a defender, nesta segunda-feira (12), em entrevista à rádio 103 FM, que o Município dê sua contribuição no combate à violência na cidade. Ele destacou que seu Programa de Governo prevê uma ação mais efetiva da prefeitura na garantia da segurança pública e anunciou que uma de suas metas é realizar concurso público para a Guarda Municipal. Edvaldo criticou ainda a tentativa de politização da violência.

“É preciso que façamos um esforço muito grande para resolver este problema relacionado à Segurança Pública. Embora seja, constitucionalmente, uma responsabilidade do Estado, a prefeitura não pode se eximir de dar a sua contribuição. Por isso, meu programa de governo prevê uma atuação mais rigorosa da gestão municipal no combate à violência. Tenho força e vigor para administrar a cidade e ser ativo no combate à violência na capital”, disse.

Ele apresentou as ações do seu programa para o setor: “Nosso plano prevê o fortalecimento da Guarda Municipal, a integração com as polícias Civil e Militar, um programa de combate à violência nas escolas, nos ônibus e nos terminais do transporte público, o compartilhamento de câmeras com o Ciosp, a instalação de botões de pânico nos ônibus e o programa ‘Aracaju Iluminada e Monitorada’, que irá acabar com a escuridão na cidade e colocar câmeras de segurança nos postes. Vamos criar o Conselho Municipal de Segurança Pública. Assumo o compromisso de me somar no combate à criminalidade”.

Ao declarar que pretende realizar concurso público para a Guarda Municipal, o candidato ponderou que tal medida será tomada após a realização de um estudo sobre as finanças da gestão. Ele lembrou que foi durante a sua administração que a prefeitura de Aracaju realizou o primeiro concurso público para guardas. “Fui eu quem fiz o primeiro concurso da Guarda Municipal. Foi também na minha gestão que os recursos para comprar equipamentos e veículos para o trabalho dos agentes foram assegurados”, destacou.

Edvaldo alertou ainda para os riscos da tentativa de politização da Segurança Pública e lamentou o arrombamento da sede da 103 FM, no último final de semana. “Não podemos permitir que politizem esta questão da segurança pública. O que ocorreu contra a sede da 103 FM foi lamentável. Presto minha solidariedade aos funcionários e à empresa. Mas é preciso que se compreenda que este é um caso de polícia, não caso de política. É preciso investigar e elucidar o crime”, defendeu.

Pesquisas

Ao comentar os resultados das pesquisas eleitorais, que o colocam na dianteira, em todos os cenários, com larga vantagem sobre os demais candidatos, Edvaldo disse que fica feliz com o resultado, sobretudo porque “sente o carinho das pessoas e o desejo dos aracajuanos para que a cidade volte a ser a capital da qualidade de vida”. Ele relatou como foi a recepção a sua candidatura no bairro Santa Maria, no último final de semana, quando realizou duas caminhadas na localidade.

“Quando chego no Santa Maria tenho o reconhecimento e o apoio daquela população. O povo do Santa Maria sabe que os prefeitos que mais trabalharam pelo bairro fomos Marcelo Déda e eu. Escolas, postos de saúde, praças, ruas pavimentadas, nós levamos dignidade, melhores condições de vida e temos o reconhecimento daquela população. No último final de semana, ouvimos os reclames do povo e estamos dispostos a enfrentar as dificuldades e problemas que o Santa Maria está vivendo, não apenas lá como em toda a cidade”, disse.

Ataques

Edvaldo também falou sobre os ataques que estão sendo feitos contra ela pelos adversários. “Estão tentando de forma maldosa e inescrupulosa me atacar em seus programas. Não cairei nessa. Respondo com projetos, respondo com ações, com propostas para reconstruir a cidade. O povo de Aracaju não quer a baixaria daqueles que estão na prefeitura e nada fizeram pelo povo nem os ataques daqueles que só lembram de Aracaju na eleição. Aracaju quer saber quem é que está preparado para enfrentar a crise e transformar a cidade para o futuro e é a isso que me proponho”, reiterou.

O candidato defendeu que é preciso trabalhar pela retomada da credibilidade na política. “Eu não mudei de lado, eu estou ao lado de quem eu estava sempre. Ser partidário é importante. Estou com os mesmos aliados há 20 anos. A política tem que ter lado, ideia, compromisso. Não é como time de futebol, precisa ser instrumento de transformação e credibilidade”, defendeu.

Neste contexto, ele voltou a assumir o compromisso de retomar o pagamento dos salários dos servidores em dia e reafirmou que irá revogar “o aumento abusivo e extorsivo” do IPTU. “Fui o primeiro político a me posicionar contrário a esse aumento. Está todo mundo calado, só quem está falando nisso sou eu. Vou revogar sim”, afirmou. Sobre o salário dos servidores, ele disse que não fará “bravata”. “Irei resolver a crise de Aracaju no tempo mais rápido possível”, ponderou.

Saúde

Ao ser questionado pelo radialista George Magalhães sobre o principal problema de Aracaju, na atualidade, o candidato foi objetivo: “a maior reclamação do povo tem a ver com a Saúde. Esta é a principal reivindicação das ruas. Precisamos reconstruir a cidade, a começar pelas unidades básicas de Saúde, que estão deterioradas. Vamos acabar com as filas de exames para consulta, requalificar os quadros, fazer concurso público para a área. Não dá para agente de saúde estar hoje como recepcionista de posto ao invés de estar atuando nas ruas no combate às doenças e epidemias. Na UPA Fernando Franco, vamos reativar o setor infantil”, afirmou.

Bolsa Atleta

Ao responder a um questionamento feito pelo deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), Edvaldo Nogueira lamentou que o programa Bolsa Atleta não esteja tendo o devido respeito e continuidade da administração atual. “No último final de semana ouvimos de atletas no Santa Maria que o Bolsa Atleta não está sendo pagamento devidamente. Isto é muito triste, lamentável. Mas iremos mudar esta realidade. O programa será fortalecido, sem apadrinhamento. Será por critério técnico, como era na minha gestão”, garantiu.

Fonte: Portal Universo Político/Joedson Telles

Postagens populares