Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Tenham em mente as dificuldades do policial

 Tenham em mente as dificuldades do Policial:
1- O Preconceito: O policial sente como se não fosse humano, como se fosse rebaixado da categoria de ser humano. Trabalha para combater a escoria da sociedade, porém vira farinha desse mesmo saco para o seu protegido, e arrisca a vida por pessoas que não dão a mínima para a vida dele.

2-Falta de estrutura:
falta armamento, falta coletes balísticos, falta viaturas em boas condições. Falta treinamento adequado.

3-Falta de contingente: Faltam policiais, em alguns lugares o contingente é irrisório, fazendo com que os que ali estão trabalhando sejam jogados a escalas de serviço desumanas.

4-Direitos dos "manos": Um dos principais problemas dos policias é a distorção do que é direitos humanos. Atualmente só se vê atuação dos direitos humanos no tocante a defesa do bandido, a cortina de ferro que eles fazem e a busca de brechas para punir o policial a qualquer custo, mesmo que seja a palavra do bandido contra a do policial, é assustador. Inversão de valores grotesca, pois nunca se narrou um fato em que os agentes dos DHS tentassem proteger o direito dos policiais vivos ou mortos, mas o Policial militar para eles não é humano, é militar. É o alvo das punições, humanos para eles é quem tira a vida de uma pessoa, é quem furta o único bem de outra, é quem põe toda uma sociedade em perigo, o pai de família trabalhador, é só mais um.

5- A influência dos políticos: A polícia se confunde muito com a politica, prender um filho de deputado, do governador, do prefeito por estar cometendo alguma infração ou contravenção é pedir para ser mandado para o lugar mais distante de sua residência, pedir para ser punido mesmo que verbalmente por superior que também tem medo do politico, mas me respondam uma coisa, se a lei está aí para todos, por que os parentes e conhecidos de alguns políticos ficam a margem dela? Por que o policial não pode cumprir seu papel sem temer uma retaliação? Um dos grandes obstáculos dos policiais honesto é a política desonesta.

6-Superiores mais que Caxias: Existem superiores hierárquicos que se preocupam mais com uma farda amassada, com a não prestação correta de continência do que a eficiência e os anseios de suas tropas. Mas vale uma punição por um coturno desamarrado do que punir o bandido fardado que aceita suborno.

7- O Militarismo: O militarismo amordaça o militar e dilui nele a democracia e – por vezes até – o trancafia atrás das grades como um meliante. O militar tem dois fardos a carregar, a hierarquia e a disciplina.

8- O sensacionalismo da mídia: Tiroteio entre policiais e bandidos - morre um bandido - as manchetes dos jornais o vitimiza colocando como coitado que foi executado - morre o policial - nem se quer nota de rodapé, A mídia ajuda a estigmatizar o policial como mais um malfeitor, como o bicho papão social. Como se fosse um bandido combatendo outro. A mídia é uma das grades vilãs na tentativa da construção de uma imagem melhor das policias.

9- O Salário miserável: A constituição fala que o policial deve ser remunerado por subsidio, ou seja uma parcela única, sem ser aos pedaços como soldo + gratificações, além disso o salário pago aos policiais militares e bombeiros militares não é nem um pouco realista a proporção de perigo gerada no desempenho de suas ativadades.

Imagine só : um deputado ganha 100 mil reais de verba de gabinete mais 3 mil reais mensais de auxilio moradia mais a sua remuneração de R$ 26.512,09 , em 15 salários por ano ( isso mesmo).Fora as outras coisinhas como carros etc. Sim, seu queixo despencou , pois bem que disparidade não é. Uma pessoa que não sabe se volta vivo pra casa, que trabalha exaustivamente ganhando 1000 reais mensais, e outra que senta em cadeiras confortáveis que trabalha pouco ganhando 76 vezes mais. Essa é a Justiça Social brasileira, é a verdadeira remuneração (in)justa. Onde quem trabalha muito é presentado com mingua, enquanto quem trabalha pouco é presenteado com gordas quantias.

10-Especialistas na aplicação do conceito de que massa de manobra é gerada a partir do “que se quer ouvir”, parlamentares firmaram compromissos que, à luz do direito, jamais serão honrados. Com a certeza dos gordos salários no bolso ao final de cada mês, utilizaram o movimento dos praças para mandar recados a adversários políticos – ou adversários dos negócios – despejaram fúria que não se vê em sessões plenárias e fizeram incitações sem mea culpa que lhes cabia.

11- A dureza dos bicos: E como policial não ganha com deputado, nos dias em que está de folga trabalha para tentar ter a dignidade e complementar o salário, dignidade essa que deveria ser dada pelo governo.

12- Uma leitura dos acontecimentos que acabaram por entrelaçar polícia e política nos remete a análise da expressão célere de Maquiavel extraída da obra O Príncipe (1513): “os fins justificam os meios”. Colocada no contexto atual, a expressão pode ser utilizada de forma errada quando não há diferenciação de moral, política e ética.

Compartilhando a opinião do colega de farda Marcos Teixeira:

- “Para alguns muitos ignorantes, a policia militar é sinônimo de força e moralidade”.

13 - Vê-se aí o conceito de moral, que embora lançado de forma equivocada traz à tona o pensamento de quem faz parte da corporação, pois bem dizia o filósofo Vásquez (1969), moral é "um conjunto de normas, aceitas livre e conscientemente (costumes), que regulam o comportamento individual dos homens". Frise-se o conceito de IN-DI-VI-DU-A-LI-DA-DE, inerente a todo ser humano seja ele policial, jornalista, professor ou médico. Todos nutrem em si o desejo de dignidade e uma vida melhor. Paralelo caminha a ética, que nada mais é que o conjunto de regras de aplicação da moral, assim como a hermenêutica é para a interpretação.

14 - Por último temos a política que deveria seguir com moral e ética para alcançar a coletividade. Para Antônio Ozaí da Silva, doutor em sociologia, “o ‘realismo político’, ou seja, a busca de resultados a qualquer preço, subtrai os atos políticos à qualquer avaliação moral, entendendo esta como restrita à vida privada, dissociando o indivíduo do coletivo.” Na obra "Ética na Política" o sociólogo e professor também avalia que “embora a moral se manifeste pelo comportamento do indivíduo, ela expressa uma exigência da sociedade”.

15 - Trocando em miúdos, entende-se que a classe policial militar merece maior valorização e que vive a terrível angustia de não ter amparo, inclusive legal, nas reivindicações. Mas neste movimento paredista sobrou moral e faltou ética. Infelizmente, neste caso Maquiavel estaria errado, porque os meios não justificaram os fins.

Concluo extraindo mais um trecho da magnífica obra de Ozaí:

“...Aliás, determinados casos políticos onde se alardeia a exigência da ética, nada tem a ver com esta: são, em suma, meros casos de polícia.”

Considerações Finais:
Sei que muitos podem dizer que o policial não esta ali obrigado,que escolheu entrar sabendo dos problemas e do salário que iria ganhar, os bancários por sua vez também não estão ali obrigados, e olhem ai os bancos em greve, eles lutando por uma remuneração melhor, agora ao policial é negado o direito a greve, o policia é amordaçado por um regime disciplinar em que lutar por melhorias implicaria a perda do trabalho, assim eles tem medo, falta de respeito próprio talvez pois se todos parassem não teriam como punir, mas imagine que há uma maneira fácil de começar a reparação da injustiça que o policial vive, devemos antes de tudo aprender o que é união, devemos focar em colocar policiais e bombeiros militares no Congresso Nacional, criando assim uma BANCADA DA SEGURANÇA PÚBLICA, pois somente assim vamos acabar pressionando o poder publico para aprovação de Projeto de Emendas Constitucional para MUDAR A CARA DA PM E BM, que todos os policiais e bombeiros militares de todos os estados comecem a pensar e aprender que é necessário ter consciência Política para poder ganhar dignamente e mudar as leis arcaicas que podam a liberdade dos militares.

Fonte: Blog Consciência Política PM&BM/Blog da Renata

Postagens populares