Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Capitão Samuel questiona credibilidade de concurso da PM

Apesar de reconhecer a necessidade, em caráter emergencial, do concurso público para a Polícia Militar, o deputado estadual Capitão Samuel (PSL) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã de hoje (12), para questionar a credibilidade do mesmo. O parlamentar contesta o extrato de ratificação de inexigibilidade, publicado no Diário Oficial do Estado de ontem, onde a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão contrata a Funcab (Fundação Carlos Augusto Bittencourt).

Ao iniciar seu pronunciamento, Samuel disse que “consta no Diário Oficial do Estado a publicação da empresa/Fundação que vai ficar responsável por realizar o concurso da PM me deixou curioso. Eu vejo até com bons olhos pelo lado que o concurso finalmente deve sair para aumentar o efetivo policial, mas agora eu também compreendi o porquê de se adiar tanto o anúncio”.

Samuel passou a questionar a inexigibilidade para contratar a empresa. “Se todos sabiam que o governo ia realizar o concurso e o por que o Estado não fez a licitação? Ficou aguentando a população dizer que não suportava mais tanta violência? Aí escolhem uma empresa apadrinhada e dizem que ela vai fazer o concurso? É simples assim? Não sei quem é o padrinho, mas questiono a forma de contratação porque há muito tempo se sabia que o concurso seria feito”.

Por fim, o deputado Capitão Samuel questionou a credibilidade do concurso da PM. “Eu confesso que fico preocupado com esse ‘apadrinhamento’. Será que quem fizer esse concurso será apadrinhado também na hora da aprovação? Eu quero aprovados os bons, os que mais estudaram, os mais preparados. Mas eu fico preocupado. Sei da urgência e da necessidade do concurso, mas é preciso fazer as coisas da forma correta. Essa empresa tinha que ser escolhida através de licitação”.

Fonte: Alese/Página do Facebook do Capitão Samuel

Postagens populares