Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

sábado, 29 de março de 2014

Associações Militares rejeitam propostas de promoções apresentada pelo Comando

Em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (28), na sede da Associação de Cabos e Soldados da PM, e após mais de três horas de discussão, as associações militares rejeitaram a proposta e na segunda-feira irão apresentar ao comando as reivindicações dos PMs.

Um policial militar que pediu para não ser identificado disse que “essa proposta vai beneficiar apenas os oficiais e os militares QOPM. O que nós queremos é que seja feito um projeto onde o militar tenha seu direito de promoção garantido, como determina a Lei. É justo um soldado passar mais de 15 anos a espera de uma promoção e ter que ver um oficial ser promovido a cada cinco anos?. Ou seja feito um projeto que atende a todos ou vamos mostrar que unidos temos força”, avisou o militar.

Os militares alegaram durante a assembléia de hoje que há PMs estão esperando há mais de 17 anos por uma promoção. Durante a discussão, os militares demonstraram irritação com a proposta apresentada e prometem, caso não sejam atendidos, intensificar ainda mais o “Policia Legal”.

Proposta do comando - Hoje a policia tem 8 coronéis e com a nova proposta passará para 13 e com isso tendo um aumento de 62%. Tenente-coronel, sairia de 18 para 31 e major de 20 para 51, ou seja, um aumento de 155%.

Já no posto de cabo há 1225 e passaria para 1445, aumentando assim 16%, enquanto no posto 3º sargento esse número é de 644 e iria para 678; 2º sargento de 201 para 261 e 1º sargento de 150 para 184.

Com essa proposta seriam abertas 200 novas vagas para cabos, 34 para 3º sargento; 60 para 2º sargento e 34 para 1º sargento. Abriria ainda 20 vagas para sub-tenentes; 41 para 2º tenente e 9 vagas para 1º tenente. Para capitães seriam 10 novas vagas e não haveria promoção para o major de carreira, que continuaria sendo apenas 5.

O que causou reclamação foi o número de vagas oferecido a um oficial oriundo da academia e ao militar de carreira, ou seja aquele que sai de soldado e chega ao posto de major. Enquanto será oferecido um aumento de 155% para vaga de major QOPM, o oficial do mesmo posto, porém QOAPM não terá vaga para promoção, quando ele poderia chegar a tenente-coronel.

Munir Darrage 

Fonte: Faxaju

Postagens populares