Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 21 de abril de 2015

"Quanto mais potente o som, mais vazio é o cérebro do dono"


” A soma de barulho que uma pessoa pode suportar está na razão inversa de sua capacidade mental.” Arthur Schopenhauer. Ou seja: quem gosta de muito barulho, não tem muita capacidade mental. Frase que descreve perfeitamente a turma perversa do barulho, não é normal ouvir música em volume extremo, o som fica distorcido, substituído pelo ruídos irritantes do equipamento de som. Mas o objetivo de muita gente que tem som automotivo é : impor seu mau gosto musical aos outros, nem eles sabem ao certo o estão ouvindo, querem apenas que a vizinhança saiba que possuem um som tunado, então a vizinhança além de saber que a criatura tem um som potente, também passa a ter certeza que o elemento tem mau gosto musical e não tem nem zero por cento de civilidade.

A perturbação do sossego e da tranquilidade e a poluição sonora, é um câncer que se espalha na maioria das cidades brasileiras. No geral os Municípios ignoram a responsabilidade que possuem de legislar sobre poluição sonora. São seres desprovidos do raciocínio normal e que existem apenas para atrapalhar, o descanso, o sossego e a tranquilidade alheia. Tais pessoas não estudam, mas atrapalham quem pretende estudar. Nas cidades com administradores negligentes e omissos, estudar, ler nos finais de semana fica proibido, o cidadão é obrigado a conviver com os ruídos estressantes que saem dos equipamentos de som automotivo e das caixas de som domésticas, cada vez mais potentes e que potencializam a falta de educação, de quem não tem nenhuma educação.

É crime, é contravenção penal, infração de trânsito, mas enquanto for permitida a comercialização destes equipamentos, trabalhos belíssimos de destruição de aparelhos de som, parece algo do tipo enxugar gelo.

Com uma fiscalização, falha e precária, a polícia enxuga gelo quando apreende um som, já que apreendem e as lojas que transformam carros em máquinas de fazer barulho, continuam se proliferando, montando na cara dura, aparelhos de som fora do permitido por Lei. De que adianta o código brasileiro de transito impor limites para a emissão de ruído em equipamentos sonoros, se as lojas montam exatamente equipamentos fora do padrão? O único som que deveria existir em um carro era um aparelho que reproduzisse música em volume ambiente, carro é meio de transporte não máquina de fazer barulho.

A omissão do poder público também causa desinformação, a muitos dos anormais que ouvem som em volume extremo, acham que podem fazer o que quiser, não existem campanhas educativas para educação sonora, existe o mito de uma tal Lei do Silêncio que permite fazer barulho até as 19 horas, o que não é verdade, não pode fazer barulho hora nenhuma, mas na pátria educadora, volume do som é caso de polícia.

Legislação Federal sobre Poluição Sonora Urbana.

–Lei das Contravenções Penais:

Causar poluição sonora é crime.
Art. 54 da Lei nº 9.605/98. Pena: reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Fonte: Blog da Graziella (https://grazielase.wordpress.com/2015/04/21/quanto-mais-potente-o-som-mais-vazio-e-o-cerebro-do-dono/)

Postagens populares