Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Acusado de tentar matar PM é preso em Propriá


Uma operação do 2º Batalhão da Polícia Militar prendeu nesta segunda-feira, 9, na cidade de Propriá, um foragido da Justiça, identificado como Jânio da Silva Gomes, 28 anos, acusado pelos crimes de homicídio e roubo. Na Delegacia Regional de Propriá foi constatado que Jânio tem uma extensa ficha criminal em vários municípios de Sergipe. Na cidade de Barra dos Coqueiros, Jânio participou de um assalto a uma casa lotérica e seu comparsa acabou morto na ação.

Consta ainda na ficha criminal do acusado, um latrocínio na Barra dos Coqueiros e porte ilegal de arma de fogo no conjunto Eduardo Gomes, em São Cristóvão. Ainda na Grande Aracaju, Jânio é acusado de uma tentativa de homicídio contra um policial militar que trabalha na Casa Militar do Governo de Sergipe. O policial Ailton de Oliveira Cavalcanti acabou atingido na cabeça e nas pernas após ser reconhecido quando entrava para fazer compras em uma mercearia da localidade.

De acordo com o delegado Joel Ferreira, o crime ocorreu no dia 4 de dezembro deste ano quando o policial, que mora na localidade e estava de folga, foi fazer compras. “Ele reconheceu o policial e o obrigou a entregar a arma de fogo. Após o PM jogar a pistola no chão, testemunhas relatam que Jânio teria dito “agora você me paga” dando a entender que havia uma animosidade entre ambos” disse.

Houve luta corporal e na confusão Jânio conseguiu efetuar três disparos contra a vítima. Ailton foi socorrido e desde então encontra-se em coma induzido no Hospital de Urgência de Sergipe. O delegado ressaltou que Jânio já fugiu duas vezes da custódia do Estado.

“Sua primeira fuga ocorreu em maio deste ano do Presídio Estadual de Areia Branca após a Justiça conceder um indulto do dia das mães. Em seguida, no mês de outubro, ele foi preso no Eduardo Gomes e de lá conseguiu fugir há dois meses, mesmo estando algemado”, relatou Joel.

Jânio será indiciado por mais um crime de latrocínio, porte ilegal de arma de fogo e também será responsabilizado pela fuga da 6ª DM. “Ele também é investigado por um assalto ocorrido em uma casa lotérica da Barra dos Coqueiros. Nesta ação, um comparsa dele acabou sendo morto”, destacou o delegado.

Fonte: SSP

Postagens populares