Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Empresários firmarão convênio com SSP

Convênio visa melhorar política de segurança pública
Cúpula da SSP e da PM debatem violência com empresários (Fotos: Portal Infonet)
O elevado índice de roubos de armas despertou preocupação no Sindicato das Empresas de Segurança, Transporte de Valores e Formação de Vigilantes em Sergipe (Sindesp/SE).

Nesta quinta-feira, 16, o presidente do Sindesp/SE, Marco Aurélio Pinheiro, divulgou as estatísticas relativas ao roubo de armas ocorrido no primeiro semestre deste ano. Segundo o presidente do sindicato, no período foram roubadas 42 armas a partir de assaltos praticados em pontos onde vigilantes privados atuam.

Para criar estratégias de combate ao crime, o Sindesp/SE propôs parceria com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e a Polícia Militar. O pacto foi selado no início da tarde desta quinta-feira, 16, oportunidade em que o presidente do sindicato entregou, pessoalmente, um documento à superintendente da Polícia Civil, Katarina Feitosa, e ao coronel Maurício Iunes, comandante geral da Polícia Militar.
Coronel Iunes e delegada Katarina analisam estatísticas apresentadas pelo Sindicato
Do encontro, participaram delegados da Polícia Civil, auxiliares da PM e empresários que exploram a segurança privada em Sergipe. A cúpula da SSP se comprometeu a analisar aquele documento para definir mecanismos que possam promover maior integração entre a iniciativa privada e o poder público no combate à criminalidade em Sergipe.

O pacto entre o poder público e a iniciativa privada trará bons frutos, na ótica do coronel Maurício Iunes. Pelo menos em efetivo, a empresa privada demonstra maior potencial, com um exército formado por 6 mil  homens, enquanto o efetivo da Polícia Militar está resumido a 4,9 mil homens para atender às demandas de todo o Estado.

A delegada de polícia Katarina Feitosa, superintendente da Polícia Civil, classificou como positivo o encontro. “Sempre buscamos uma integração entre as polícias, entre a polícia civil e a sociedade organizada e também com o empresariado”, disse a superintendente da PC. Para a delegada, nestas reuniões, a SSP tem oportunidade de conhecer as demandas da sociedade. “E firmamos um compromisso, com um convênio, onde (sic) todos vão ganhar, principalmente a sociedade”, enalteceu a delegada.

Um dos pontos previstos no convênio é a qualificação profissional continuada dos vigilantes, associado a uma parceria de forma que as empresas privadas possam também dar contribuições para aprimoramento da política pública de segurança. As particularidades do convênio serão debatidas em uma nova reunião que deverá ocorrer entre representantes dos três segmentos: empresa, polícia civil e polícia militar.

Por Cássia Santana
Fonte: Portal Infonet

Postagens populares