Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

População protesta contra a violência em Itaporanga

Delegado afirma que seriam necessários oito policias
A população pede maior policiamento na cidade (Fotos: Portal Infonet)
Moradores do município de Itaporanga D’Ajuda realizaram uma manifestação nesta terça-feira, dia 28, na cidade. O objetivo foi chamar atenção das autoridades para o índice de violência registrado na região.
Com faixas e cartazes nas mãos, a população saiu em passeata pela estação rodoviária e fórum da cidade pedindo paz e um maior policiamento ostensivo na cidade. Quem também compareceu à manifestação foram os familiares do pequeno Eric dos Santos Nascimento, de cinco anos, morto no dia 4 de agosto, na porta de casa após ter sido atingido por projéteis de arma de fogo.
De acordo com José Domingos Barbosa do Nascimento, pai da criança, o município passa por um caos. “A segurança aqui está zero. Só tem dois policiais para dar cobertura a gente e os malandros estão aí a solta. A cidade está parada. Hoje todo mundo está colocando grade nas portas porque não temos mais segurança”, garante o morador.
A família do pequeno Eric pede justiça
José Domingos Barbosa ainda aproveitou o momento para pedir agilidade na apuração sobre a morte do seu filho. “Eles prenderam um e agora está tudo parado. Eu estou aqui sofrendo, vendo o cara todo dia, sem poder fazer nada. Cada dia que se passa vai ficando difícil, porque meu filho era muito querido e eles o mataram”, conta indignado o pai de Eric.
A população já marcou um novo ato que deverá ocorrer no dia 10 de setembro no município.
Delegacia
A equipe do Portal Infonet esteve na delegacia do município. O delegado João Eduardo Dantas, reconheceu a redução no número de policiais na cidade. Segundo ele, hoje existem três policiais e três viaturas para prestar o serviço à comunidade, mas que o ideal seriam oito policiais. “Realmente o pessoal vem reclamar do policiamento ostensivo, aí eu explico a situação, mas a pessoa não quer saber de onde vem, se é Polícia Militar, Exército ou Corpo de Bombeiros, quer que resolva. Eu compreendo, mas a gente também tem que ver as nossas próprias limitações aqui”, afirma João Eduardo.
Para o delegado seria necessário oito policiais para prestar atendimento à comunidade
Sobre a investigação da morte de Erick, o delegado disse que o inquérito já foi encaminhado a justiça. “Agora é aguardar. Se a justiça assim entender, pode  determinar novas diligências ou que se cumpra a prisão com relação aos suspeitos”, finaliza o delegado João Eduardo.
Segundo o Comandante do Policiamento da Capital (CPMC), tenente-coronel Jackson Nascimento, por enquanto não há como aumentar o policiamento do município até que se realize um concurso público. Além disso, ele acrescenta que a única alternativa é realizar operações na área com o intuito de reduzir a criminalidade na região.
Por Aisla Vasconcelos
Fonte: Portal Infonet

Postagens populares