Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Samuel aponta equivoco em concurso da PM

Foto: Arquivo Aspra

O deputado estadual Capitão Samuel Barreto (PSL) procurou o Correio de Sergipe, ontem, para apontar supostos equívocos no concurso para efetivo da Polícia Militar, promovido pelo Governo do Estado.

Segundo o parlamentar, as mulheres candidatas, que ficaram na margem da “nota de corte”, entre 112 e 120 pontos, podem recorrer à Justiça para continuarem participando das etapas do concurso. Samuel lembrou que já tinha alertado o Executivo sobre esse problema, ainda do lançamento do edital, mas à época suas críticas não foram levadas em consideração.

Ao fazer sua crítica, na entrevista ao Correio de Sergipe, Samuel explicou, dizendo que “no concurso havia uma nota de corte de 120 pontos para as mulheres e de 112 pontos para os homens.

Quem atingiu as metas, está pronto para fazer os testes físicos. Agora uma candidata com 118 pontos recorreu à Justiça, alegando discriminação de gênero, e conseguiu continuar. Sugiro que as outras mulheres, com 119 pontos, as que ficaram entre 120 e 112 podem recorrer à Justiça que vão ganhar também”.

Em seguida, Samuel disse que no caso do concurso teórico o governo não precisava discriminar as mulheres. “Todas que recorrerem à Justiça vão ganhar. Essa discriminação aconteceu em São Paulo, durante um concurso anterior, e deu a maior confusão. Eu tinha avisado ao governo, durante a apresentação do edital, que isso poderia acontecer. Deu no que deu! Agora o governo pega e vai convocar mais de 500 homens. Agora se essas mulheres que podem recorrer tiverem nota maior? Vão entrar na justiça também quanto a convocação. É mais um dos equívocos que eu denunciei lá atrás e não levaram a sério”.

Fonte: Habacuque Villacorte

Postagens populares