Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 24 de maio de 2016

Secretário propõe fim de aposentadorias precoces

Governo do Estado projeta déficit de R$ 62 bi na previdência

O rombo anual é de R$ 1 bilhão nos cofres do Sergipeprevidência, a autarquia gestora dos recursos que garantem o pagamento de aposentadorias e pensões dos servidores públicos e respectivos dependentes. Mas as projeções, segundo informações do secretário Jeferson Passos, da Fazenda, apontam para um déficit de R$ 62 bilhões, montante necessário para garantir o pagamento dos servidores públicos admitidos até o dia 31 de dezembro de 2007.

“O Sergipeprevidência não tem capacidade financeira para honrar os pagamentos das aposentadorias e pensões e por isso precisa ser socorrido mensalmente com recursos do tesouro na ordem de aproximadamente entre R$ 90 milhões, este déficit em um ano gira em torno de R$ 1 bilhão que o tesouro tem que aportar”, observou o secretário. “E quando a gente pega os cálculos atuariais projetando-se tanto as contribuições quanto as despesas para o futuro ele tem déficit na ordem de R$ 62 bilhões”.

Estes dados foram apresentados pelo diretor-presidente do Sergipeprevidência, Augusto Fábio Oliveira Santos, na manhã desta segunda-feira, 23, durante audiência pública promovida pelo Tribunal de Contas de Sergipe (TCE) por iniciativa da conselheira Susana Azevedo, conselheira responsável pela análise das contas da previdência social do Estado.

Na audiência, o diretor-presidente anunciou a realização de leilão público para vender dez apartamentos construídos com financiamento da previdência. Segundo o diretor-presidente, os imóveis serão avaliados pela Caixa Econômica e o leilão está sendo acompanhado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Equalizador

E, com base nestes preocupantes número, o secretário Jeferson Passos defende a adoção de medidas urgentes para equalizar estas contas, processo só viável a longo prazo, na ótica do secretário. Entre as sugestões do secretário, destaca-se o fim de privilégios. “Hoje a nossa despesa cresce mais que a receita na previdência e precisamos inverter essa equação, controlando benefícios, acabando alguns privilégios”, analisa.

Entre estes privilégios, o secretário destaca aposentadorias precoces, pensões destinadas a pessoas muito jovens que se casam com aposentados idosos e imposições que possam estabelecer idade para a concessão de pensões. Para o secretário, é necessário acabar com as “pensões que se perpetuam por longo tempo além do necessário já que o objetivo da pensão é garantir a subsistência daquele que não tem condição de se manter, rever a idade da aposentadoria”,

O secretário Jeferson Passos será o palestrante da próxima audiência pública convocada pela conselheira Susana Azevedo para o dia 13 de junho.

Cássia Santana

Fonte: Portal Infonet

Postagens populares