Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

terça-feira, 16 de junho de 2015

1º Encontro de PMs e BMs da Região Norte

Da esquerda para à direita, o deputado estadual Ribamar Araújo, coronel BM Farias, tenente coronel PM Gualberto, chefe da Casa Militar, general de brigada Novaes, comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, coronel RR Shcaufert, PMSC, Secretário da Sesdec delegado Antonio Reis, chefe da casa civil de governo de Rondônia Emerson Castro, coronel RR Marlon, diretor geral da Polícia Civil, delegado Mancebo e o presidente da ACMO capitão RR BM Gabriel.

Ao participar na manhã de hoje, 8, da abertura do 1º Encontro dos oficiais PM e BM da região Norte, no Teatro Estadual Palácio das Artes, o comandante geral da Polícia Militar do Estado de Rondônia, coronel PM Fernando Luis Brum Prettz, ressaltou a importância dos temas a serem debatidos durante o Encontro visando a melhoria no modelo de segurança pública em todo país.

Ao se referir aos 40 anos que a Corporação completa em novembro próximo, o comandante disse que a PM de Rondônia ´”é ética, sem vícios e ansiosa para aprender com nossas centenárias coirmãs, que aqui se fazem representar”. A Polícia Militar de Rondônia, segundo ele, conta com uma tropa de moral elevado e pronta para responder às demandas da criminalidade, apesar das limitações de efetivo Policial Militar e de orçamento, que “acreditamos ser um problema comum a todas as demais coirmãs”.

Para o coronel PM Prettz, a motivação da tropa se deve, em parte, ao apoio dispensado pelo governador Confúcio Moura, à causa militar, quer seja pela valorização profissional, concretizando a tão sonhada reorganização salarial, que coloca o soldo do soldado PMRO, como o quinto maior do país e alçando o soldo do coronel do vigésimo sexto para o décimo terceiro no ranking nacional, pela criação do quatro especial, que consiste na separação dos quadros dos militares estaduais e dos militares cedidos pela União (Federais), valorizando a carreira PM, quer seja pela aprovação e incentivo a projetos de melhoria da segurança pública.

Meta

Na reunião da semana passada em Brasília entre os comandantes gerais das polícias militares brasileiras e a Secretária Nacional de Segurança Pública, foi contextualizada a questão do número de homicídios no país. “Com a meta de reduzir em 20% a quantidade de homicídios no país, o ministério da Justiça quer a atuação integrada dos estados e municípios, estabelecendo eixos que incluem o controle de armas, desarticulação de organizações criminosas, dentre outras ações”.

Controle

O coronel Pretttz disse que a medida é importante, porém a ausência de informações acerca das fronteiras gera uma grande preocupação o que fazer, observou, com nossos 17 mil quilômetros de fronteira terrestre e mais 8,5 mil quilômetros de marítima. “Cerca de mil rios penetram o território brasileiro, cada um eles é uma via de comunicação por onde passa todo tipo de comércio legal e ilegal. Isso torna gigantesca a tarefa de vigiar. A falta de vigilância e de um controle mais efetivo das nossas fronteiras facilitar o comercio ilegal de armas e o tráfico de drogas.

Cobrança

As polícias militares brasileiras, explicou o coronel PM Prettz, são duramente cobradas por todos, pela imprensa, governos e população, como se fossem os maiores responsáveis por não conseguir conter a elevação vertiginosa dos índices criminais. A reestruturação do modelo de segurança pública por meio da desmilitarização do modelo policial, a instituição do ciclo completo de polícias para todos os órgãos policiais, responsabilizando-se cumulativamente pelas tarefas ostensivas, preventivas, investigativas e de persecução criminal, tal alteração acaba com a separação estanque entre as atividades exercidas pelas polícias brasileiras.

Segundo ele, essas informações são para demonstrar o quanto é vital para a sobrevivência das instituições policiais militares, em liderarmos o processo de debate, a exemplo do que estará ocorrendo neste 1º Encontro. O chefe da Casa Civil do governo do Estado, Emerson Castro, representou o governador Confúcio Moura

Fonte: Polícia Militar de Rondônia/Associação Tiradentes dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Rondônia

Postagens populares