Conheça a ANASPRA

Postagem em destaque

Parceria Aspra Hapvida: descontos nos planos de saúde para associados Aspra Sergipe

Prezado Cliente, A parceria Divicom Hapvida , leva aos Associados da ASPRA, condições especiais com preços bem reduzidos para aquisi...

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Caso cabo PM: Enteado acusado pelo crime se entrega

Cleverton Coelho Santos estava acompanhado do advogado
Cleverton Coelho se entregou no final da tarde (Foto: Divulgação polícia)
O enteado do cabo da Polícia Militar de Sergipe, Jeová Santos, assassinado no último dia 8, quando dormia em casa [no conjunto Parque dos Faróis], se apresentou no final da tarde desta quinta-feira, 13 à equipe da delegada Juliana Alcoforado (3ª Delegacia).
De acordo com o diretor do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Alessandro Vieira, o suspeito Cleverton Coelho Santos, 19, que estava foragido desde o dia do crime, se apresentou no final da tarde.
“Nós fizemos várias incursões nos prováveis locais onde ele poderia estar, o localizamos e por volta das 16h ele se apresentou acompanhado do advogado. Também já recuperamos a pistola ponto 40 e o entregamos a Coordenadoria de Polícia da Plantonista para determinar qual a delegacia que ele será encaminhado, pois aqui no Departamento de Homicídios não custodiamos”, explica.
Relembre
Poucas horas após o crime, a polícia conseguiu desvendar o assassinato e colocar atrás das grades a esposa da vítima, identificada como Andrea Santos Coelho, que informou que o seu filho mais velho, Cleverton Coelho Santos teria matado Jeová Santos por conta de uma briga, mas a versão foi derrubada pelo filho mais novo de Andrea.
Segundo a Polícia, foi o adolescente de 12 anos, que confessou e contou para a polícia que o crime foi articulado pela mãe com uma semana de antecedência.
Cleverton Coelho será apresentado à imprensa às 8h desta sexta-feira, 14, na Academia de Polícia Civil (Acedepol). Na ocasião, o delegado Alessandro Vieira e o delegado geral Everton Santos, vão detalhar os procedimentos investigativos.
Por Aldaci de Souza
Fonte: Portal Infonet

Postagens populares